• Arquivo
  • Biblioteca
  • Hemeroteca
  • Mapoteca
  • Museu
  • Revista IHGB
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Número

Autor Principal

Autor Secundário

Título Periódico

Data de Publicação

Referências

Notas

Resumo

Assunto

Termos Livres


Abertura

O Barão do Rio Branco no Centenário de Seu Falecimento

271 abertura 1

O Brasil e, de modo especial, o Itamaraty, o Exército, o IHGB e a Academia de Letras (de que foi um dos fundadores), comemoram, este ano, o centenário de falecimento de um de seus maiores vultos – José Maria da Silva Paranhos Junior, o barão do Rio Branco, transcorrido em 10 de fevereiro, no Rio de Janeiro.

Natural desta cidade, onde nasceu em 20 de abril de 1845, fez o curso de humanidades no Colégio Pedro II, concluiu seu bacharelado em Direito pela Faculdade do Recife em 1866, depois de havê-lo começado na de São Paulo.

Iniciou sua vida profissional como professor de Corografia e História do Brasil no Colégio Pedro II. Foi promotor público em Nova Friburgo e deputado geral por Mato Grosso (1869-1875). Em 1871, fundou o jornal A Nação, onde se alinhou com a causa da Abolição. Exerceu também as funções de cônsul geral do Brasil em Liverpool, representante do Brasil na Exposição Internacional de São Petersburgo, superintendente geral do Serviço de Imigração, em Paris, ministro plenipotenciário nos Estados Unidos, ministro na Alemanha e chanceler nos governos Rodrigues Alves, Afonso Pena, Nilo Peçanha e Hermes da Fonseca (1902-1912).

Em 1880, D. Pedro II agraciou-o com o título do Conselho e a comenda da Ordem da Rosa. Oito anos após, a princesa Isabel conferiu-lhe o título de barão do Rio Branco.

Seu nome acha-se ligado, entre outras, às grandes questões de limites enfrentadas pelo Brasil – Palmas (Argentina), Amapá (Guiana Francesa), Acre (Bolívia) –, assim como à assinatura do Tratado de Condomínio da Livre Navegação, da Lagoa Mirim (Uruguai). De seu período à frente do Itamaraty é também a participação do Brasil na III Conferência Americana, no Rio de Janeiro, e na II Conferência da Paz, na Haia, onde se fez representar por Rui Barbosa, e as gestões junto à Santa Sé para criação do primeiro cardinalato brasileiro.

Rio Branco ingressou no IHGB com 22 anos, como sócio correspondente (1867), passando a honorário (1895) e benemérito (1906), sendo eleito presidente em 1907 e reconduzido, em 1909, já como presidente perpétuo, cargo em que permaneceu até falecer. Coube-lhe dar início à construção do antigo Silogeu, sede do IHGB de 1913 a 1972.

Max FleiussNelson CostaTavares de LyraVieira Fazenda e, mais recentemente, João Hermes Pereira de Araujo detiveram-se, nas páginas de nossa Revista, sobre sua presença no IHGB.

Dentre suas obras merecem destaque o Esboço biográfico do general José de Abreu, barão do Serro Largo (R.IHGB, 31, 1868), Anotações à obra A Guerra da Tríplice Aliança, de L. S. Schneider, 2v. (1875 – 1876), Le Brésil à l’Exposition Internationale de St. Petersburg (1884), Esquisse de l´histoire du Brésil (1889) e Efemérides brasileiras (1892), sua obra mais conhecida, além dos numerosos trabalhos de sua ação diplomática reunidos nos nove volumes de suas Obras completas, publicadas pelo Ministério das Relações Exteriores (1945-1948).

Os jornais e revistas da época, mostraram a enorme multidão que se formou à saída do féretro do Palácio do Itamaraty rumo ao Cemitério São Francisco Xavier.

Em sua homenagem, o IHGB realizará, em parceria com a Fundação Alexandre de Gusmão, o Seminário Barão Rio Branco – 100 anos de Memória, de 8 a 10 de maio próximo.