• Arquivo
  • Biblioteca
  • Hemeroteca
  • Mapoteca
  • Museu
  • Revista IHGB
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Número

Autor Principal

Autor Secundário

Título Periódico

Data de Publicação

Referências

Notas

Resumo

Assunto

Termos Livres

Manuel de Araújo Porto Alegre,  barão de Santo Ângelo.
DESCONECTADO

Informações

01/12/1838
São José do rio Pardo - RS

Nasceu em São José do Rio Pardo, RS, em 29 de novembro de 1806, e faleceu em Lisboa, em 29 de dezembro de 1879. Filho de Francisco José de Araújo e Francisca Antônia Viana. Em 1922, seus restos foram transladados para sua cidade natal.

Pintor, dramaturgo e poeta, Porto Alegre, no dizer de um de seus biógrafos, “nasceu artista e assim almejou lhe corresse a vida”. Fez seus preparatórios em Porto Alegre, mudando-se em 1836 para o Rio de Janeiro, onde passou à Academia de Belas-Artes. Estudou pintura com Debret e, já em 1830, expôs seus primeiros quadros, caindo nas graças de D. Pedro I. Um ano após, embarcou para a Europa, a fim de completar seus estudos, matriculando-se na Escola de Belas-Artes de Paris, onde, já no ano seguinte, viria a conquistar uma das medalhas e tomaria aulas com o célebre Antoine Gros. Viajou pela Itália, Inglaterra e Suíça. De volta a Paris, preparou, a convite do Instituto Histórico da França, uma memória sobre a arte antiga e moderna e integrou com Leon Cogniet e Raymond Quinsac-Monvoisin a comissão organizadora da Exposição Pública do Louvre (1836).

Em 1837, retornou ao Brasil e foi nomeado, por Decreto de 3 de julho do mesmo ano, professor de Pintura Histórica da Imperial Academia de Belas Artes, na vaga de Debret.

Em 1848, desgostoso com aquela, pediu transferência para a vaga de lente substituto de desenho da Escola Militar, passando a dedicar-se aos estudos de arquitetura.

Em 1853, entretanto, foi feito membro honorário daquela Academia, em cuja direção, afinal, foi investido por Decreto de 22/4/1854, permanecendo em atividade até 3/1/1857, quando se exonerou.

Ainda no ano de 1854, estando como suplente de vereador da Corte, entrou em exercício e de tal modo se houve na referida atividade que mereceu da referida Câmara um voto de louvor (14/2/1854), havendo sido iniciativa sua a ideia, depois adotada, de desapropriar todos os sítios e matas das nascentes dos rios que abasteciam a cidade. Serviu também como cônsu-geral na Alemanha (1860-66) e em Lisboa (1866-79), e como representante brasileiro nas Exposições Universais de Paris (1867) e de Viena (1873).

Dedicou-se, ainda, à literatura e ao teatro. Na primeira foi poeta de estro próprio, com a chamada  “poesia americana”, inspirado na história, na natureza e nos costumes do Novo Mundo; crítico literário, orador e articulista nas páginas de A Minerva Brasiliense, a Reforma e a Lanterna Mágica, de que foi, também, redator. No teatro, escreveu dramas, comédias, óperas líricas e tragédias, em sua maioria extraviados. Seu nome titula a Cadeira n° 32 da Academia Brasileira de Letras.

Foi pintor da Imperial Câmara; diretor das Obras dos Paços Imperiais; diretor de Seção de Belas-Artes do Museu Nacional; fundador da Imperial Academia de Música e Ópera Nacional; membro honorário da Sociedade de Música e da Academia Imperial de Belas Artes; presidente do Ateneu Artístico; membro da Sociedade de Artistas Brasileiros, da Sociedade Amante da Instrução, da Sociedade Auxiliadora de Indústria Nacional, do Instituto Nacional de Washington, da Sociedade Politécnica e das Sociedades de Belas Letras e Artes de Paris; da Arcádia Romana, da Academia Tiberina de Roma, da Escola Dantesca de Nápoles e da Real Academia Espanhola.

Grande dignitário da Ordem da Rosa, cavaleiro da de Cristo e comendador das Reais Ordens de Carlos III e de Isabel, a Católica, da Espanha, e da Ordem da Coroa de Ferro da Áustria. Em 9/5/1874 foi agraciado com o título de barão de Santo Ângelo.

Ingressou no IHGB em 1º de dezembro de 1838 como sócio honorário e nele exerceu as funções de segundo vice-presidente, primeiro-secretario e orador. É de sua autoria o “Painel de Coroação” (cerca de 1840-45), medindo 4,85 x 7,93 e representando a coroação de D. Pedro II, que se acha instalado no salão nobre do IHGB.

Sua bibliografia foi objeto de minucioso levantamento por Hélio Lobo e se acha publicada na Coleção Bibliografia, da Academia Brasileira de Letras, juntamente com o seu ensaio biográfico (Rio, 1938).

Na R. IHGB publicou “État des Beaux Arts ou Brésil”, em colaboração com Gonçalves de Magalhães e Torres Homem (I, 1834). – “Relatório sobre a inscrição da Gávea” (idem, idem). – “Carta ao Secretário do Instituto, sobre Frei Francisco de São Carlos” (X, 1843). – “Artigo estampado na revista “Guanabara” sobre o fato de ter o Imperador presidido pela 1° vez, a sessão do Instituto, de 15/12/1849 (XII, 1849). – Iconografia Brasileira”, com as biografias do Pe. José Maurício, de Valentim da Fonseca e de Pedro do Amaral (XIX, 1856) e “Apontamentos sobre os meios práticos de desenvolver o gosto e a necessidade de Belas-Artes no Rio de Janeiro” (166, II, 1932), além de Discursos, Relatórios apresentados nas sessões magnas e Orações Fúnebres. O Instituto promoveu, também, uma segunda edição de seu poema Colombo (1892).

Contato

Manuel de Araújo Porto Alegre, barão de Santo Ângelo.

Navegue no IHGB