• Arquivo
  • Biblioteca
  • Hemeroteca
  • Mapoteca
  • Museu
  • Revista IHGB
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.
Select search fields in the module options!
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Número

Autor Principal

Autor Secundário

Título Periódico

Data de Publicação

Referências

Notas

Resumo

Assunto

Termos Livres

Este acervo reúne documentação pessoal de diversas personalidades: Escritores, Juristas, Historiadores, Titulares do Império e Presidentes como Prudente de Morais, Epitácio Pessoa, Rodrigues Alves e Emílio Garrastazu Médici.

Afonso Celso

Afonso Celso

Afonso Celso Assis Figueiredo Júnior (Ouro Preto, MG, 31.03.1860; Rio de Janeiro, RJ, 11.07.1938). Deputado geral. Abolicionista, revelou simpatias republicanas durante o Império, tornando-se monarquista na República e partidário da restauração. Foi professor e diretor da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro e reitor da Universidade do Brasil. Presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1912-38), membro da Academia Brasileira de Letras (cadeira nº 36). Colaborou para diversos jornais e revistas: a República, a Tribuna Liberal, a Gazeta de Sorocaba, oJornal do Brasil e El Plata (Buenos Aires).

Período abrangido pelo arquivo: 1880-1938 - 610 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 42

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Alencar Araripe

Alencar Araripe

Tristão de Alencar Araripe (Icó, CE, 07.07.1821; Rio de Janeiro, RJ, 03.07.1908). Juiz municipal e de órfãos do termo da comarca de Fortaleza e da vila de Aquiraz (1847); juiz de direito da comarca de Bragança, Pará (1854-6); desembargador na Relação da Bahia (1870); do Rio de Janeiro (1870) e de São Paulo (1873); ministro do Supremo Tribunal de Justiça (1886); ministro da Fazenda (1891); ministro da Justiça (1891). Deputado provincial: (1869-78); e (1886-9). Presidente das províncias do Rio Grande do Sul (1876) e Pará (1885). Sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1603-1944 - 560 docs., 37 cad. ms. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 9

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Alexandre Rodrigues Ferreira

Alexandre Rodrigues Ferreira

Alexandre Rodrigues Ferreira (Bahia, 27.04.1756; Lisboa, 23.04.1815). Doutorou-se em Filosofia e Ciências Naturais, em Lisboa. Chefiou viagem filosófica ao Brasil para levantar dados sobre as possibilidades econômicas e sociais do Pará, capitania de São José do Rio Negro, Mato Grosso e Goiás. Oficial da Secretaria de Estado do Ministério da Marinha e Domínios Ultramarinos (1793); diretor geral do Real Gabinete de História Natural, Jardim Botânico (1794); administrador das reais quintas de Queluz, Caxias e Bemposta e deputado da Real Junta do Comércio.

Período abrangido pelo arquivo: 1719-1826 - 97 docs. Instrumentos: Inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 1

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Amaro Cavalcanti

Amaro Cavalcanti

Amaro Bezerra Cavalcanti (Caiacó, RN, 15.08.1849; Rio de Janeiro, RJ, 28.01.1922). Diplomado em direito pelo Albany Law School (Estado de Nova York - 1881). Deputado (1884). Senador (1889-94). Membro da Constituinte de 1891. Ministro Plenipotenciário do Brasil no Paraguai (1894). Ministro da Justiça e Negócios Interiores (1897-8). Consultor jurídico do Ministério das Relações Exteriores (1905-6). Delegado brasileiro à 3ª Conferência Internacional Americana (RJ-1906). Ministro do Supremo Tribunal Federal (1906-14). Prefeito do então Distrito Federal (15.01.1917 - 15.11.1918). Fundador e primeiro presidente da Sociedade Brasileira de Direito Internacional (1914). Ministro da Fazenda (1818-9). Membro honorário do Instituto dos Advogados e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1897).

Período abrangido pelo arquivo: 1889-1918 - 154 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 48

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Amélia de Leuchtenberg

Amélia de Leuchtenberg

Amélia Augusta Eugênia de Leuchtenberg, segunda imperatriz do Brasil. (Munique, 1812; Portugal, 1873). Filha de Eugênio de Beauharnais, duque de Leuchtenberg, e da princesa Augusta Amélia. Em 2 de agosto de 1829 desposou D. Pedro I, imperador do Brasil e, em 1831 acompanhou-o à Europa quando de sua abdicação. Usou os títulos de duquesa de Bragança e de Imperatriz do Brasil viúva.

Período abrangido pelo arquivo: 1830-1874 - 3.773 docs., 65 livros. Instrumentos de pesquisa: Inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 49

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

André Rebouças

André Rebouças

André Pinto Rebouças (Cachoeira, BA, 1838; Funchal, ilha da Madeira, 1898). Graduou-se engenheiro e bacharel em Ciências Físicas e Matemáticas (1860). Especializou-se, na Europa, em construção de docas e vias férreas. Construtor das primeiras docas no Rio de Janeiro, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Bahia. Dedicou-se à causa da abolição da escravatura, fundando com José do Patrocínio e Joaquim Nabuco, o Centro Abolicionista da Escola Politécnica. Participou da criação da Confederação Abolicionista.

Período abrangido pelo arquivo: 1877-1893 - 7 diários. Instrumentos: listagem, fichário. ACP 11

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Antônio de Macedo Costa

Antônio de Macedo Costa

Antônio de Macedo Costa (São Felipe, BA, 07.08.1830; Barbacena, MG, 02.03.1891). Ordenou-se em França (1857). Em Roma, doutorou-se em Direito Canônico.Antônio de Macedo Costa (São Felipe, BA, 07.08.1830; Barbacena, MG, 02.03.1891). Ordenou-se em França (1857). Em Roma, doutorou-se em Direito Canônico. Foi nomeado bispo do Pará (1860). Juntamente com dom Vital Maria Gonçalves de Oliveira, bispo de Olinda, iniciou a luta contra o tradicional regalismo da Igreja no Brasil. Foi atitude de oposição ao governo. Dom Pedro II tomou partido do visconde do Rio Branco, e os bispos foram presos, processados e condenados (1874). Anistiado (1875), reassumiu as suas funções no Pará (1876). Em 26.06.1890, o papa Leão XIII elevou-o ao cargo de arcebispo da Bahia.

Período abrangido pelo arquivo: 1794-1891 - 388 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário . ACP 5

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Antônio Henriques Leal

Antônio Henriques Leal

Antônio Henriques Leal (Itapecurumirim, MA, 24.07.1828; Rio de Janeiro, RJ, 29.09.1885). Vereador, presidente da Câmara Municipal e deputado provincial (1866). Diretor interino do Diário Oficial. Sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1866), das Sociedades: Auxiliadora da Indústria Nacional e da de Ciências Médicas de Lisboa; sócio fundador do Instituto Literário Maranhense, sócio honorário do Gabinete Português de Leitura. Redigiu a Imprensa, o Progresso e o Publicador maranhense. Publicou: A província do Maranhão (1862); Pantheon maranhense (1873-5); Apontamentos para a história dos jesuítas no Brasil(1874).

Período abrangido pelo arquivo: 1530-1924 - 523 docs. Instrumentos de pesquisa: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 41

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Araújo Pinho

Araújo Pinho

João Ferreira de Araújo Pinto (Santo Amaro, BA, 19.06.1851; Salvador, BA, 22.07.1917). Diplomou-se na faculdade de Direito do Recife. Deputado provincial e secretário de governo da Bahia. Presidente da província de Sergipe (1876). Deputado geral pela Bahia e senador estadual. Fundou a Companhia União dos Lavradores, uma das primeiras companhias cooperativistas da Bahia. Presidente do Banco da Lavoura e governador da Bahia (1908). Escreveu sobre a personalidade do barão de Cotejipe, seu sogro, uma série de artigos divulgados pelo jornal A Tarde (BA, 1914).

Período abrangido pelo arquivo: 1848-1928 - 971 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 61

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Arquivo Privado

Arquivo Privado

Este acervo reúne documentação pessoal de diversas personalidades: Escritores, Juristas, Historiadores, Titulares do Império e Presidentes como Prudente de Morais, Epitácio Pessoa, Rodrigues Alves e Emílio Garrastazu Médici.

Azambuja

Azambuja

Joaquim Maria Nascentes de Azambuja (Rio de Janeiro, RJ, 16.08.1812; Rio de Janeiro, RJ, 12.06.1896). Bacharel pela Faculdade de Direito de São Paulo (1836). Ministro Plenipotenciário nos Estados Unidos (1840), ministro em Washington, Bogotá, Lima e Assunção. Em Bogotá, (1867-9) sustentou com o governo granadino debate diplomático acerca de navegação no Içá ou Putumaio. Tornou-se um dos grandes técnicos de questões de fronteiras.

Período abrangido pelo arquivo: 1836-1883 - 143 docs. Instrumentos: inventário analítico; índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 7

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Barão de Araújo Góis

Barão de Araújo Góis

Inocêncio Marques de Araújo Góis (Santo Amaro, BA, 04.07.1811; Salvador, BA, 13.05.1897). Deputado provincial 1838-9; 1840-1; 1846-7. (suplente) e (1842-3; 1844-5; 1848-9; 1850-1; 1854-5 e 1858-9). Chefe de Polícia da Bahia (1849-interino; 1853-efetivo). Juiz de direito da comarca de Cachoeira (1842-55); juiz especial da Vara do Comércio da Bahia (1855); desembargador da Relação (1861) Membro do Tribunal do Comércio da Bahia (1864-70); vice-presidente da Bahia (1862). Deputado geral (1857-60; 1869-75), presidente da Câmara dos Deputados (1872-5). Ministro do Supremo Tribunal de Justiça (1880). Do Conselho do Imperador (1873).

Período abrangido pelo arquivo: 1690-1964 - 429 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 70

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Barão de Cotejipe

Barão de Cotejipe

João Maurício Wanderley (Barra, BA, 23.10.1815; Rio de Janeiro, RJ, 13.02.1889). Juiz municipal e juiz de direito em Santo Amaro, BA (1844). Chefe de Polícia (1848), presidente da província da Bahia (1852). Membro da assembléia provincial (1842-55). Ocupou as pastas da Marinha (1855 e 1868), da Fazenda (1856 e 1875) e de Estrangeiros (1885). Senador (1856), presidiu o Senado (1882-5). Graças aos seus esforços foi criado o Instituto Pasteur. Presidente do Banco do Brasil. Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1886).

Período abrangido pelo arquivo: 1813-1944 - 15.500 docs. Instrumento de pesquisa: inventário analítico publicado na RIHGB, v. 290. ACP 60

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Barão de Loreto

Barão de Loreto

Franklin Américo de Meneses Dória (Ilha dos Frades, BA, 12.07.1836; Rio de Janeiro, RJ, 28.10.1906). Presidiu as províncias do Piauí (1864-6), do Maranhão (1867) e a de Pernambuco (1880-1). Ministro da Guerra (1881), e de Estrangeiros - interino (1881) e do Império (1889). Deputado federal (1887-80) pelo Piauí. Integrou o Conselho do imperador Dom Pedro. Veador da Casa Imperial. Ocupou a cadeira nº 25 da Academia Brasileira de Letras. Professor do Colégio Pedro II, membro do Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiro, da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro. Acompanhou a família imperial, ao exílio, na Europa.

Período abrangido pelo arquivo: 1852-1921 - 1.175 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 33

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Barão de Ramiz

Barão de Ramiz

Benjamin Franklin Ramiz Galvão (Rio Pardo, RS, 16.06.1846; Rio de Janeiro, RJ, 09.03.1938). Doutor em Medicina pela Faculdade do Rio de Janeiro (1868); diretor da Biblioteca Nacional (1870-82); professor de Ciências Acessórias (1871) e catedrático de Botânica e Zoologia. (1881). Preceptor dos filhos dos condes d'Eu( 1882 ). Diretor geral da Instrução Primária e Secundária do Rio de Janeiro (1890-3). Sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1862-1922 - 265 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 38

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Barão de São Borja

Barão de São Borja

Vitorino José Carneiro Monteiro (Recife, PE, 1816; Porto Alegre, RS, 24.10.1877). Militar, participou das campanhas de Panelas, Miranda e Jacuípe, em Pernambuco. Amanuense da prefeitura de Polícia de Recife (1836), fez a campanha do Rio Grande do Sul. Comandante das Armas de Pernambuco (1870) e do Rio Grande do Sul (1871).

Período abrangido pelo arquivo: 1837-1899 - 1.308 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 68

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Baronesa de Loreto

Baronesa de Loreto

Maria Amanda Paranaguá Dória (Salvador, BA, 12.06.1849; Rio de Janeiro, RJ, 15.08.1931). Companheira de infância da princesa Isabel, foi uma das grandes damas brasileiras. Casou-se com Franklin Américo de Meneses Dória (barão de Loreto). Foi dama ao serviço efetivo de S.M. a Imperatriz, desde 1886. Acompanhou a família imperial ao exílio.

Período abrangido pelo arquivo: 1763-1924 - 2.336 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 31

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Bormann, General

Bormann, General

José Bernardino Bormann (Rio Grande do Sul, 1844; Rio de Janeiro, 01.06.1919). Militar, político, historiador e biógrafo. Fundou e comandou a Colônia Militar de Chapecó (PR). Foi desbravador de terras e demarcador de fronteiras, dedicando-se a estudos científicos da terra, da gente e da história militar. Chefe do Estado Maior do Exército, ministro da Guerra (1909); ministro do Supremo Tribunal Militar (1911), vice - governador do Paraná (1899), deputado federal (1900). Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1915) e do Instituto Histórico do Paraná. Patrono da cadeira nº 4 da Academia de Letras do Paraná.

Período abrangido pelo arquivo: 1834-1920 - 709 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 28

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Boulanger, Coleção

Boulanger, Coleção

1. Luís Aleixo Boulanger (França, 02.04.1798; Rio de Janeiro, RJ, 24.07.1874). Transferiu-se para o Brasil (1827) e, em 1829, abriu a primeira oficina litográfica do país, com fins comerciais, associado ao italiano Carlo Risso. Litógrafo, calígrafo, aquarelista, heraldista, paisagista, retratista. Escrivão dos brasões e armas da nobreza e fidalguia do Império (1862), membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1839). 2.Ernesto Aleixo Boulanger.( 24.12.1842). Escrivão dos brasões e armas da nobreza e fidalguia do Império (1874) e Rei de Armas interino do Império (1887).

Período abrangido pelo arquivo: 1597-1903 - 222 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 12

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Caravelas, Visconde de

Caravelas, Visconde de

Carlos Carneiro de Campos (Salvador, BA, 01.11.1805; Rio de Janeiro, RJ, 28.04.1878). Professor e diretor da Faculdade de Direito de São Paulo (1833-6). Na política, ligou-se ao Partido Conservador (1836). Deputado provincial (São Paulo -1835); deputado geral (1842,1850 e 1852). Senador por São Paulo (1857), conselheiro de Estado (1870), presidente da província de Minas Gerais (1842-57). Diretor do Banco do Brasil e inspetor geral do Tesouro Nacional. Ministro de Estrangeiros (1862, 1864 e 1871); ministro da Fazenda (1864-5).

Período abrangido pelo arquivo: 1833-1876 - 41 docs. Instrumentos: Inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 3

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Carlos Sampaio

Carlos Sampaio

Carlos César de Oliveira Sampaio (Rio de Janeiro, RJ, 13.09.1861; Paris, França, 18.09.1930). Engenheiro e político. Diretor da Port of Pará, da Estrada de Ferro Madeira - Mamoré, e das Docas da Bahia. Representou o Brasil na I Conferência Financeira Pan - Americana, em Washington (1920). Realizou o desmonte do morro do Senado. Participou da operação "água em seis dias" (1889) e das obras de abertura da Avenida Central. Como prefeito do Distrito Federal (Rio de Janeiro), (1920-22), realizou obras importantes: arrasamento do morro do Castelo; aterro da área onde se instalou a Exposição Internacional comemorativa do 1º centenário da independência do Brasil (1922); saneamento e aterro de grande área ao redor da lagoa Rodrigo de Freitas, hoje avenida Epitácio Pessoa; construção da avenida Maracanã; reconstrução da avenida Atlântica, destruída pela ressaca (1921).

Período abrangido pelo arquivo: 1770-1930 - 1.114 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 58

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Caxias

Caxias

Luís Alves de Lima (Rio de Janeiro, RJ, 25.08.1803; Fazenda da Santa Mônica, RJ, 07.05.1880). Cursou a Real Academia Militar (1823). Pacificou as províncias do Rio Grande do Sul (1835); Maranhão (1840), São Paulo e Minas Gerais (1842) e fez toda a Campanha do Paraguai. Marechal do imperial exército brasileiro (1866). Presidiu as províncias do Maranhão (1840) e do Rio Grande do Sul (1842 e 1851). Senador (1845); ministro da Guerra (1855, 1861, 1875); presidente do Conselho de Ministros (1856, 1861, 1875); conselheiro de Estado (1870).

Período abrangido pelo arquivo: 1803-1899 - 100 docs. Instrumentos: inventário analítico, fichário. ACP 35

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

César Augusto Marques

César Augusto Marques

César Augusto Marques (Caxias, MA, 12.12.1826; Rio de Janeiro, RJ, 1900). Estudou, em Coimbra, Matemática e Filosofia (1844-8). Ingressou no Corpo de Saúde do Exército. Arquivista da Câmara Municipal, secretário da Inspetoria Geral de Instrução Pública e Secundária da capital federal. Sócio da Academia Real das Ciências de Lisboa, Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1888), Academia Imperial de Medicina (1874), Conservatório Dramático da Bahia (1866), Instituto Arqueológico e Geográfico Pernambucano (1864).

Período abrangido pelo arquivo: 1818-1896 - 350 docs. Instrumentos: inventário analítico, Índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 45

 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Cesário Augusto Gama

Cesário Augusto Gama

Cesário Augusto Gama, Capitão da 2ª Companhia de Voluntários Constitucionais e ajudante de ordens do presidente interino da província de Minas Gerais (1842); tesoureiro da Fazenda Geral (1846-9). Juiz de paz da paróquia de Ouro Preto (1853-65) e promotor de capelas e resíduos (1857-60). Deputado à Assembléia Legislativa de Ouro Preto (1856-63; 1876-9). Vereador (Ouro Preto: 1860-1; 1880-1). Procurador fiscal da Tesouraria da Fazenda (1865); inspetor da Tesouraria de Ouro Preto e secretário interino do governo (1867-8). Secretário de polícia da província de Minas Gerais (1878-81).

Período abrangido pelo arquivo: 1842-1905 - 37 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 14

 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Cláudio Ganns

Cláudio Ganns

Cláudio Sales Ganns (Rio de Janeiro, RJ, 12.06.1896; Rio de Janeiro, RJ, 08.07.1960). Advogado, jornalista e historiador. Especializou-se em estudos jurídicos de seguros e de aviação. Colaborou no Jornal do Comércio e dirigiu o O Jornal. Sócio dos Institutos Históricos de Petrópolis, de Sergipe, do Ceará e do Uruguai; da Sociedade Brasileira de Geografia e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1939) Coordenador do curso de História do Brasil na Sorbonne (1954-5). Delegado brasileiro à Conferência Diplomática de Haya (1955).

Período abrangido pelo arquivo: 1587-1960 - 977 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 52 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Coleção Boulanger

Coleção Boulanger

1. Luís Aleixo Boulanger (França, 02.04.1798; Rio de Janeiro, RJ, 24.07.1874). Transferiu-se para o Brasil (1827) e, em 1829, abriu a primeira oficina litográfica do país, com fins comerciais, associado ao italiano Carlo Risso. Litógrafo, calígrafo, aquarelista, heraldista, paisagista, retratista. Escrivão dos brasões e armas da nobreza e fidalguia do Império (1862), membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1839). 2.Ernesto Aleixo Boulanger.( 24.12.1842). Escrivão dos brasões e armas da nobreza e fidalguia do Império (1874) e Rei de Armas interino do Império (1887).

Período abrangido pelo arquivo: 1597-1903 - 222 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 12

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Conde d'Eu

Conde d'Eu

Luís Felipe Maria Fernando Gastão de Orléans (Neuilly-Sur-Seine, França, 28.04.1842; a bordo, 28.08.1922). Comandante-chefe das forças brasileiras na guerra contra o Paraguai, substituindo o duque de Caxias (1869 -1870). Com a proclamação da república, exilou-se na Europa. Faleceu a bordo do vapor Massília quando vinha assistir às comemorações do centenário da Independência. Presidente honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1864).

Período abrangido pelo arquivo: 1866-1937 - 62 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 27 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Conde de Afonso Celso

Conde de Afonso Celso

Afonso Celso Assis Figueiredo Júnior (Ouro Preto, MG, 31.03.1860; Rio de Janeiro, RJ, 11.07.1938). Deputado geral. Abolicionista, revelou simpatias republicanas durante o Império, tornando-se monarquista na República e partidário da restauração. Foi professor e diretor da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro e reitor da Universidade do Brasil. Presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1912-38), membro da Academia Brasileira de Letras (cadeira nº 36). Colaborou para diversos jornais e revistas: a República, a Tribuna Liberal, a Gazeta de Sorocaba, oJornal do Brasil e El Plata (Buenos Aires).

Período abrangido pelo arquivo: 1880-1938 - 610 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 42

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Conde de Subaé

Conde de Subaé

Francisco Moreira de Carvalho (Santo Amaro, BA, 13.03.1825; Salvador, BA, 16.06.1888). Bacharel em direito pela Universidade de Coimbra. Optou pela agricultura, desenvolvendo intenso trabalho no engenho Água Boa, de sua propriedade, no município natal. Manteve, em sua fazenda, uma escola para meninos pobres da redondeza. Provedor da Santa Cara da Misericórdia (Santo Amaro); presidente da Câmara Municipal de Santo Amaro durante alguns quadriênios.

Período abrangido pelo arquivo: 1822-1889 - 659 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos. ACP 62

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Cônego Fernandes Pinheiro

Cônego Fernandes Pinheiro

Joaquim Caetano Fernandes Pinheiro (Rio de Janeiro, RJ, 17.06.1825; 15.01.1876). Secretário particular do bispo, conde de Irajá. Lecionou no Seminário Episcopal do Rio de Janeiro, cônego da Capela Imperial; doutorou-se em Teologia, em Roma. Vice-reitor e capelão do Instituto dos Meninos Cegos (1854 ). Sócio correspondente (1854) e primeiro secretário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1859); membro do Instituto de França, da Academia de Ciências de Madri e de Lisboa, da Sociedade de Geografia de Paris e da de Nova York.

Período abrangido pelo arquivo: 1686-1967 - 166 docs. Instrumentos de pesquisa: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 65.

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Conselheiro Saraiva

Conselheiro Saraiva

José Antônio Saraiva (Santo Amaro, BA, 01.03.1823; Salvador, BA, 21.07.1895). Juiz municipal e procurador fiscal de Fazenda(Bahia); deputado provincial, geral e senador do Império. Presidente do Piauí (1851), de Alagoas (1853); de Pernambuco (1858) e de São Paulo (1854). Ministro da Marinha (1857 e 1865); do Império (1861); presidiu os gabinetes de 28.03.1880 e 06.05.1885. Chefiou missão especial ao rio da Prata, servindo de mediador entre o governo de Montevidéu e o chefe revolucionário Flores. Firmou um protocolo que estabeleceu a pacificação do Estado Oriental (Uruguai ).

Período abrangido pelo arquivo: 1846-1902 - 1.395 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 18

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Cotejipe

Cotejipe

João Maurício Wanderley (Barra, BA, 23.10.1815; Rio de Janeiro, RJ, 13.02.1889). Juiz municipal e juiz de direito em Santo Amaro, BA (1844). Chefe de Polícia (1848), presidente da província da Bahia (1852). Membro da assembléia provincial (1842-55). Ocupou as pastas da Marinha (1855 e 1868), da Fazenda (1856 e 1875) e de Estrangeiros (1885). Senador (1856), presidiu o Senado (1882-5). Graças aos seus esforços foi criado o Instituto Pasteur. Presidente do Banco do Brasil. Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1886).

Período abrangido pelo arquivo: 1813-1944 - 15.500 docs. Instrumento de pesquisa: inventário analítico publicado na RIHGB, v. 290. ACP 60

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Dom Romualdo

Dom Romualdo

Romualdo Antônio de Seixas, marquês de Santa Cruz (Cametá, PA, 07.02.1787; Salvador, BA, 29.12.1860). Nomeado mestre de cerimônias do sólio; lecionou latim, retórica e filosofia no Seminário Episcopal (1860). Por decreto de 12.10.1826 foi nomeado décimo sétimo arcebispo da Bahia. Como primaz do Brasil presidiu à solenidade de sagração de D. Pedro II (1841). Presidente da junta provisória governativa do Pará (1821 e 1823). Representou o Pará nas 1ª e 4ª legislaturas (1826 e 1838-41) e a Bahia nas 3ª e 5ª (1834-7). Foi agraciado por D. Pedro I com o título de pregador da capela imperial. Sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1853-1860 - 68 docs. Instrumentos: índice. ACP 22

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Domício da Gama

Domício da Gama

Domício Afonso Forneiro da Gama (Maricá, RJ, ...10.1861; Rio de Janeiro, RJ, 08.11.1925). Diplomata e escritor. Membro fundador da Academia Brasileira de Letras (1896). Colaborador da Gazeta de Notícias. Secretário da missão Rio Branco para as questões de limites Brasil - Argentina (1893-5), Brasil - França (Guiana - Francesa, 1895-1900), Brasil - Grã-Bretanha (Guiana-1900-1); da questão das Missões (1900). Em Lima (1906-8), desenvolveu atividade preparatória da política de Rio Branco, coroada pelo Tratado de Petrópolis. Delegado junto à Conferência Internacional Americana (Buenos Aires, 1910). Embaixador em Washington (1911-8) e Londres (1920-1). Ministro das Relações Exteriores (1919) e Ministro Plenipotenciário na Bolívia, Peru, Argentina e Chile.

Período abrangido pelo arquivo: 1834-1918 - 1.234 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 37

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Duque de Caxias

Duque de Caxias

Luís Alves de Lima (Rio de Janeiro, RJ, 25.08.1803; Fazenda da Santa Mônica, RJ, 07.05.1880). Cursou a Real Academia Militar (1823). Pacificou as províncias do Rio Grande do Sul (1835); Maranhão (1840), São Paulo e Minas Gerais (1842) e fez toda a Campanha do Paraguai. Marechal do imperial exército brasileiro (1866). Presidiu as províncias do Maranhão (1840) e do Rio Grande do Sul (1842 e 1851). Senador (1845); ministro da Guerra (1855, 1861, 1875); presidente do Conselho de Ministros (1856, 1861, 1875); conselheiro de Estado (1870).

Período abrangido pelo arquivo: 1803-1899 - 100 docs. Instrumentos: inventário analítico, fichário. ACP 35

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Eduardo Prado

Eduardo Prado

Eduardo Paulo da Silva Prado (São Paulo, SP, 27.01.1860; 30.08.1901). Dirigiu, quando estudante, várias revistas literárias e jornais políticos, tendo sido repórter do Correio Paulistano. Organizou, com João Mendes de Almeida, o Partido Monárquico. Foi adido à Legação Brasileira em Londres. Laureado pela Academia Francesa, fundador da Academia Brasileira de Letras, membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo.

Período abrangido pelo arquivo:1614-1876-163 docs. Instrumentos: fichário. ACP 26

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Enéias Martins Filho

Enéias Martins Filho

Enéias Martins Filho (Belém, PA, 10.02.1902; Rio de Janeiro, RJ, 19.11.1970). Professor, jornalista e historiador. Participou de vários congressos sobre História, entre os quais o 2º Congresso de História Nacional, ocasião em que apresentou um trabalho sobre a Missão Santo Amaro (1931). Colaborou para inúmeros periódicos. Membro da Comissão de Textos Históricos do Itamaraty, do Colégio Brasileiro de Genealogia. Sócio efetivo e orador do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1522-1979 - 867 docs. Instrumentos: Inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário . ACP 69 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Epitácio Pessoa

Epitácio Pessoa

Epitácio da Silva Pessoa (Umbuzeiro, PB, 23.05.1865; Petrópolis, RJ, 13.02.1942). Bacharel pela Faculdade de Direito do Recife (1886), promotor público de Bom Jardim (PE-1886); Deputado federal à constituinte de 1890 e à primeira legislatura ordinária do Congresso Nacional (1891-3), ministro da Justiça e Negócios Interiores (1898-1901) quando foi elaborado o projeto do Código Civil e o Código do Ensino. Ministro do Supremo Tribunal Federal (1902-12). Procurador-geral da República (1902-5). Presidente de uma junta de jurisconsultos (1912), elaborou um projeto de Código de Direito Internacional Público. Senador federal pela Paraíba. Chefe da delegação brasileira à Conferência da Paz de Versalhes (1919). Presidente da República (1919-22). Membro da Corte de Justiça Internacional de Haia (1923-30).

Período abrangido pelo arquivo: 1840-1941 - 9.312 docs. Instrumentos: índice da correspondência. ACP 55 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Ernesto Ferreira França

Ernesto Ferreira França

Ernesto Ferreira França (Recife, PE, 01.11.1828; Rio de Janeiro, RJ, 24.12.1888). Doutor em Direito Civil e Canônico pela Universidade de Leipzig (Alemanha); advogado do Conselho de Estado; sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1860). Membro do Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros, da Academia Real das Ciências de Lisboa. Autor de diversos trabalhos literários e jurídicos, em português e alemão.

Período abrangido pelo arquivo: 1798-1887 - 104 docs. Instrumentos: listagem , índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 15

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Estácio Coimbra

Estácio Coimbra

Estácio de Albuquerque Coimbra (Barreiros, PE, 1872; Rio de Janeiro, RJ, 1937). Formado pela Faculdade de Direito do Recife (1892). Deputado estadual (1895), deputado federal (1900-12). Foi um dos fundadores do Partido Republicano Federal, em Pernambuco. Vice-presidente da República (1922-6), governador de Pernambuco (1926-7 e 1930).

Período abrangido pelo arquivo: 1922-1979 - 77 docs. Instrumentos de pesquisa: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 71

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Estêvão Leitão de Carvalho

Estêvão Leitão de Carvalho

Estêvão Leitão de Carvalho (Penedo, AL, 06.04.1881; Rio de Janeiro, RJ, 29.11.1970). Militar e escritor. Foi um dos fundadores da revista militar A defesa nacional. Adido militar no Chile (1918-21). Membro da delegação à V Conferência Pan-Americana (Chile); consultor militar da delegação à IV Assembléia da Liga das Nações (Genebra 1923-6); Consultor militar da delegação do Brasil à Conferência do Desarmamento (Genebra, 1932). Chefe da delegação brasileira à Comissão Militar Neutra incumbida de executar o acordo de Paz entre o Paraguai e a Bolívia (Questão do Chaco, 1935). Chefe da delegação brasileira à Conferência de São Francisco (USA), que elaborou a Carta das Nações Unidas. Membro do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil e Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1942).

Período abrangido pelo arquivo: 1942-1945 - 663 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 51

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Eu, Conde d'

Eu, Conde d'

Luís Felipe Maria Fernando Gastão de Orléans (Neuilly-Sur-Seine, França, 28.04.1842; a bordo, 28.08.1922). Comandante-chefe das forças brasileiras na guerra contra o Paraguai, substituindo o duque de Caxias (1869 -1870). Com a proclamação da república, exilou-se na Europa. Faleceu a bordo do vapor Massília quando vinha assistir às comemorações do centenário da Independência. Presidente honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1864).

Período abrangido pelo arquivo: 1866-1937 - 62 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 27 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Família Franco de Sá

Família Franco de Sá

Joaquim Franco de Sá (Alcântara, MA, 1807; Rio de Janeiro, RJ, 1851). Fundou, no Maranhão, o jornal Americano, (1836). Deputado (1841), presidente da Paraíba (1844) e do Maranhão (1846). Senador (1849) e desembargador da Relação da província do Maranhão. Filipe Franco de Sá (Rio de Janeiro, RJ, 1841; 1906). Político e filólogo. Dedicou-se à carreira jurídica, ao jornalismo (Coalisão, Publicador Maranhense, O Liberal) e à política. Promotor público, deputado geral pela província do Maranhão (1878-81). Senador, em listra tríplice (1882). Ocupou as pastas dos Negócios Estrangeiros (1882); da Guerra (1883) e do Império (1884).

Período abrangido pelo arquivo: 1829-1901 - 106 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 46
 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Família Soares Sampaio

Família Soares Sampaio

1. Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio (Vitória, ES; Rio de Janeiro, 1857). Aos 21 anos foi para a Universidade de Coimbra onde formou-se em direito civil. Foi nomeado para a Casa da Suplicação de Lisboa, Juiz de fora em Angola (1811). Presidente da Relação do Rio e do Tribunal de Justiça. 2.Mariano Procópio Ferreira Laje (Barbacena, MG, 1821; Rio de Janeiro, RJ, 1872). Idealizador e construtor da estrada União Indústria, que liga Petrópolis a Juiz de Fora. Fundador da cidade de Juiz de Fora, deputado geral (1861-3).

Período abrangido pelo arquivo: 1801-1931 - 276 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 90 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Fernandes Pinheiro

Fernandes Pinheiro

Joaquim Caetano Fernandes Pinheiro (Rio de Janeiro, RJ, 17.06.1825; 15.01.1876). Secretário particular do bispo, conde de Irajá. Lecionou no Seminário Episcopal do Rio de Janeiro, cônego da Capela Imperial; doutorou-se em Teologia, em Roma. Vice-reitor e capelão do Instituto dos Meninos Cegos (1854 ). Sócio correspondente (1854) e primeiro secretário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1859); membro do Instituto de França, da Academia de Ciências de Madri e de Lisboa, da Sociedade de Geografia de Paris e da de Nova York.

Período abrangido pelo arquivo: 1686-1967 - 166 docs. Instrumentos de pesquisa: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 65.

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Ferreira Vianna, Conselheiro

Ferreira Vianna, Conselheiro

Antônio Ferreira Viana (Pelotas, RS, 11.05.1832; Rio de Janeiro, RJ, 10.11.1904). Político, jornalista, jurisconsulto. Promotor público na Corte (1857). Deputado em cinco legislaturas (1869-77; 1881-4; 1886-9); Ministro da Justiça (1888) e do Império (1889). Colaborador no Correio Mercantil. Fundou o jornal A Nação (1888). Por ocasião da Questão Religiosa (1873) colocou-se a favor dos bispos D. Vital e D. Macedo Costa. Autor de pareceres, panfletos satíricos, discursos políticos, conferências e artigos.

Período abrangido pelo arquivo: 1810-1909 - 511 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 13

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Francisco Belisário

Francisco Belisário

Francisco Belisário Soares de Sousa (Itaboraí, RJ, 09.11.1839; Rio de Janeiro, RJ, 24.09.1889). Bacharel em Ciências Sociais e Jurídicas pela Faculdade de São Paulo (1861). Deputado provincial (1862); deputado geral (1869); senador (1887). Fez parte do gabinete de 20.08.1885 ocupando a pasta da Fazenda; membro do Conselho de Estado (1889). Diretor do Banco do Brasil (1873-8). Jornalista, colaborou no Diário do Rio de Janeiro Fundou os jornais: Brasil (1883) e Novidades.

Período abrangido pelo arquivo: 1857-1889 - 205 docs. Instrumentos: índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 23

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Francisco José Cardoso Júnior

Francisco José Cardoso Júnior

Francisco José Cardoso Júnior (Itaguaí, RJ, 15.01.1826; 1917). Bacharelou-se em Ciências Matemáticas (1858). Diretor da Biblioteca do Exército (1901). Deputado provincial (1852) e deputado geral (1872-5). Presidiu as províncias de Sergipe (1869-71), Mato Grosso (1871-2) e foi chefe do governo republicano do Paraná (1889).

Período abrangido pelo arquivo: 1858-1958 - 30 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 74

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Franco de Sá

Franco de Sá

 Joaquim Franco de Sá (Alcântara, MA, 1807; Rio de Janeiro, RJ, 1851). Fundou, no Maranhão, o jornal Americano, (1836). Deputado (1841), presidente da Paraíba (1844) e do Maranhão (1846). Senador (1849) e desembargador da Relação da província do Maranhão. Filipe Franco de Sá (Rio de Janeiro, RJ, 1841; 1906). Político e filólogo. Dedicou-se à carreira jurídica, ao jornalismo (Coalisão, Publicador Maranhense, O Liberal) e à política. Promotor público, deputado geral pela província do Maranhão (1878-81). Senador, em listra tríplice (1882). Ocupou as pastas dos Negócios Estrangeiros (1882); da Guerra (1883) e do Império (1884).

Período abrangido pelo arquivo: 1829-1901 - 106 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 46
 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Gay, Padre

Gay, Padre

João Pedro Gay (França, 20.11.1815; Uruguaiana, RS, 19.05.1891). Sacerdote e historiador francês naturalizado brasileiro. Chegou a Santa Catarina (1843). Transferiu-se para o Rio de Janeiro onde lecionou francês e matemática. Nomeado pároco da freguesia de Alegrete (RS). Cônego honorário da Capela Imperial; professor do Instituto Homeopático (RJ). Dedicou-se ao estudo da língua guarani e à história das missões jesuíticas. Deixou numerosa bibliografia, destacando-se a História da República do Paraguai (1863). Sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1740-1893 - 412 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 29

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

General Bormann

General Bormann

José Bernardino Bormann (Rio Grande do Sul, 1844; Rio de Janeiro, 01.06.1919). Militar, político, historiador e biógrafo. Fundou e comandou a Colônia Militar de Chapecó (PR). Foi desbravador de terras e demarcador de fronteiras, dedicando-se a estudos científicos da terra, da gente e da história militar. Chefe do Estado Maior do Exército, ministro da Guerra (1909); ministro do Supremo Tribunal Militar (1911), vice - governador do Paraná (1899), deputado federal (1900). Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1915) e do Instituto Histórico do Paraná. Patrono da cadeira nº 4 da Academia de Letras do Paraná.

Período abrangido pelo arquivo: 1834-1920 - 709 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 28

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

General Solon

General Solon

Frederico Solon Sampaio Ribeiro (Porto Alegre, RS, 28.12.1842; Belém, PA, 10.01.1900). Participou de toda a campanha do Paraguai. Promovido a capitão em 1869, por bravura. Propagandista da abolição e da república. Como emissário do governo provisório, entregou a D. Pedro II a mensagem que o intimava a abandonar o país com a família imperial. Deputado federal por Mato Grosso; nomeado 1º governador do estado (1890).

Período abrangido pelo arquivo: 1861-1905 - 871 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 30

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Henrique Garcez

Henrique Garcez

Henrique Garcez Pinto de Madureira (__; BA, 06.07.1852). Manteve extensa correspondência com o conselheiro Saraiva, desde o seu ingresso na Faculdade de Direito de São Paulo (1842). Aderiu à independência e, por isso, teve seus bens seqüestrados. Foi um dos signatários do ofício dos negociantes e proprietários à junta provisória do governo da vila de Cachoeira (BA), pedindo a participação e a garantia dos cidadãos ali residentes (30.06.1823).

Período abrangido pelo arquivo: 1609-1851, 324 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 63

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

João Batista Magalhães

João Batista Magalhães

João Batista Magalhães (Rio de Janeiro, RJ, 1887; 1966). Militar brasileiro. Praça em 1905, aspirante (1909); coronel (1938), posto em que se transferiu para a reserva (1941). Professor da Escola de Comando e Estado- Maior do Exército (1937-9). Sócio grande benemérito do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1863-1962 -1.505 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 57

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

João Pedro Carvalho de Morais

João Pedro Carvalho de Morais

João Pedro Carvalho de Morais. Primeiro oficial da Secretaria de Estado do Ministério de Estrangeiros (1859); diretor da 3ª Diretoria da Secretaria de Estado dos Negócios do Império (1874); presidente das províncias do Rio Grande do Sul (1872) e de Pernambuco (1875).

Período abrangido pelo arquivo: 1856-1890 - 63 docs. Instrumentos: listagem, fichário. ACP 101

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

José Bonifácio

José Bonifácio

José Bonifácio de Andrada e Silva (Santos, SP, 13.06.1763; Niterói, RJ, 06.04.1838). Formado em Ciências Naturais e Direito pela Universidade de Coimbra (1788), ingressou na Academia de Ciências de Lisboa (1789). Foi vice-presidente da Junta Governativa de São Paulo (1821); organizou o ministério de 16.01.1822, ocupando a pasta do Reino e Estrangeiros. Eleito deputado à Constituinte e, após a sua dissolução (1823), foi deportado para a Europa, onde permaneceu até 1829. Designado por d. Pedro I, tutor de seus filhos.

Período abrangido pelo arquivo: 1611-1837 - 392 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 2

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

José Carlos Rodrigues

José Carlos Rodrigues

José Carlos Rodrigues (Cantagalo, RJ, julho de 1844; Paris, França, 1923). Fundou com José da Silva Costa, em São Paulo, a Revista Jurídica (1862-73). Em 1863, ainda como estudante, publicou Constituição política do Império do Brasil. Diretor e principal redator do Jornal do Comércio. Em Nova York, publicou dois jornais em português: o Novo Mundo (1870-9), coadjuvado por Sousa Andrade, e a Revista Industrial (1878-9). Em Londres, colaborou no Time e no Financial News (1882) e negociou o primeiro empréstimo provincial ao Brasil, em favor de São Paulo. Regressando ao Brasil (1890), comprou o Jornal do Comércio, que dirigiu por 25 anos.

Período abrangido pelo arquivo: 1866-1922 - 245 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 32

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Landulfo Machado de Magalhães

Landulfo Machado de Magalhães

Landulfo Machado de Magalhães (Ponte Nova, MG, 15.01.1861; 15.08.1932). Abolicionista e propagandista republicano. Presidente do Clube República Federal, fundado em 27.05.1888 (BA), o qual foi o núcleo da organização do Partido Republicano naquela província. Fundou e foi redator do jornal A república federal. Vereador pelo distrito de Pedra da Anta (Viçosa, MG, 1891-3), delegado de higiene (1891-4). Colocou-se ao lado de Floriano Peixoto durante a revolta da Armada. Deputado federal (1894, 1899, 1909, 1912, 1919 e 1921). Presidente do diretório do Partido Republicano Mineiro. Senador estadual.

Período abrangido pelo arquivo: 1861-1970 - 328 docs. Instrumentos: inventário analítico, índice onomástico, fichário. ACP 78

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Loreto

Loreto

Franklin Américo de Meneses Dória (Ilha dos Frades, BA, 12.07.1836; Rio de Janeiro, RJ, 28.10.1906). Presidiu as províncias do Piauí (1864-6), do Maranhão (1867) e a de Pernambuco (1880-1). Ministro da Guerra (1881), e de Estrangeiros - interino (1881) e do Império (1889). Deputado federal (1887-80) pelo Piauí. Integrou o Conselho do imperador Dom Pedro. Veador da Casa Imperial. Ocupou a cadeira nº 25 da Academia Brasileira de Letras. Professor do Colégio Pedro II, membro do Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiro, da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro. Acompanhou a família imperial, ao exílio, na Europa.

Período abrangido pelo arquivo: 1852-1921 - 1.175 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 33

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Loreto, Baronesa de

Loreto, Baronesa de

Maria Amanda Paranaguá Dória (Salvador, BA, 12.06.1849; Rio de Janeiro, RJ, 15.08.1931). Companheira de infância da princesa Isabel, foi uma das grandes damas brasileiras. Casou-se com Franklin Américo de Meneses Dória (barão de Loreto). Foi dama ao serviço efetivo de S.M. a Imperatriz, desde 1886. Acompanhou a família imperial ao exílio.

Período abrangido pelo arquivo: 1763-1924 - 2.336 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 31

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Magalhães Castro

Magalhães Castro

José Antônio Pedreira de Magalhães Castro. Doutor em Ciências Sociais e Jurídicas pela Faculdade de Direito de São Paulo (1879). Deputado, foi um dos constituintes da primeira república e, a 7 de fevereiro de 1890, ofereceu à comissão incumbida pelo governo provisório de organizar um projeto de constituição, um trabalho baseado no arbitramento das questões litigiosas e na proibição de guerras de conquista.

Período abrangido pelo arquivo: 1856-1933 - 140 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 10

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Manuel Barata

Manuel Barata

Manuel de Melo Cardoso Barata (Belém, PA, 04.08.1841; 13.10.1916). Político e historiador; diplomado pela Faculdade de Direito do Recife (1872); vereador da Câmara Municipal de Belém (1879-82); membro da comissão de elaboração do estatuto do Clube Republicano do Pará (1888); membro do diretório do Partido Republicano do Pará (1890); signatário da Constituição Republicana de 24.02.1891; senador da República; vice-governador do estado do Pará (1889); membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e dos Institutos Históricos de São Paulo, Bahia e Ceará.

Período abrangido pelo arquivo: 1627-1914 - 976 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 21

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Manuel de Araújo Porto Alegre

Manuel de Araújo Porto Alegre

Manuel de Araújo Porto Alegre, barão de Santo Ângelo (São José do Rio Pardo, RS, 29.11.1806; Lisboa, Portugal, 29.12.1879). Cursou a Academia de Belas Artes, dedicando-se à pintura. Foi discípulo de Jean-Baptiste Debret. Estudou arqueologia na Itália. Visitou a Bélgica, Suíça, Inglaterra e Portugal. Foi um dos fundadores do Conservatório Dramático e da Academia de Ópera Lírica. Cônsul geral do Brasil na Prússia (1859-66) e em Portugal (1866-79). Professor e diretor da Academia de Belas Artes (1853-7); professor da Escola Militar (arquitetura). Sócio honorário e orador do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Dirigiu o primeiro periódico a explorar a caricatura no Brasil (1844-5).

Período abrangido pelo arquivo: 1853-1893 - 124 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 43

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Maracuja, Visconde de

Maracuja, Visconde de

Rufino Enéias Gustavo Galvão (Laranjeiras, SE, 02.07.1831; Rio de Janeiro, RJ, 18.02.1909). Foi conselheiro e ministro do Supremo Tribunal Militar. Presidiu as províncias do Amazonas (1878), Pará (1888) e Mato Grosso (1879). Ministro da Guerra (1889). Chefiou a delegação que procedeu à delimitação da fronteira paraguaio-brasileira, desde a foz do rio Iguaçu à confluências dos rios Apa e Paraguai (1872-4).

Período abrangido pelo arquivo: 1854-1893 - 129 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 25

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Marechal Andréa

Marechal Andréa

Francisco José de Sousa Soares de Andréa, barão de Caçapava (Lisboa, Portugal, 29.01.1781; São José do Norte, RS, 02.10.1858). Veio para o Brasil com a família real (1808). Tomou parte na Campanha Cisplatina. Foi presidente das províncias do Pará (1836), de Santa Catarina (1839); do Rio Grande do Sul (1840 e 1848), de Minas Gerais (1843) e da Bahia (1844). Representou as províncias do Pará e do Rio de Janeiro nas 4ª e 5a legislaturas (1838-41; 1843-4). Chefiou a comissão de demarcação de limites entre o Império e República do Uruguai (1854), quando fundou a cidade de Santa Vitória do Palmar.

Período abrangido pelo arquivo: 1662-1861 - 195 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 6

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Marechal Andréa

Marechal Andréa

Francisco José de Sousa Soares de Andréa, barão de Caçapava (Lisboa, Portugal, 29.01.1781; São José do Norte, RS, 02.10.1858). Veio para o Brasil com a família real (1808). Tomou parte na Campanha Cisplatina. Foi presidente das províncias do Pará (1836), de Santa Catarina (1839); do Rio Grande do Sul (1840 e 1848), de Minas Gerais (1843) e da Bahia (1844). Representou as províncias do Pará e do Rio de Janeiro nas 4ª e 5a legislaturas (1838-41; 1843-4). Chefiou a comissão de demarcação de limites entre o Império e República do Uruguai (1854), quando fundou a cidade de Santa Vitória do Palmar.

Período abrangido pelo arquivo: 1662-1861 - 195 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 6

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Marquês de Olinda

Marquês de Olinda

Pedro de Araújo Lima, (Antas, PE, 22.12.1793; Rio de Janeiro, RJ, 07.06.1870). Representou Pernambuco nas Cortes de Lisboa (1821) e na Constituinte brasileira (1827), na Câmara dos Deputados (1826-37) e no Senado (1837-70). Conselheiro de Estado (1842), ministro da Justiça e Estrangeiros (1832), de Estrangeiros e Fazenda (1848). Presidente do Conselho de Ministros (1848, 1857, 1862 e 1865). Regente do Império (1837-40). Organizou o ministério conservador (1848) e chefiou o Gabinete dos Velhos - 1862 e o Gabinete das Águias (1865). Sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1673-1870 - 2.648 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário . ACP 24

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Marquês de Paranaguá (2°)

Marquês de Paranaguá (2°)

João Lustosa da Cunha Paranaguá (Paranaguá, PI, 21.08.1821; Rio de Janeiro, RJ, 09.02.1912). Deputado provincial, deputado geral e senador (1864). Presidiu as províncias do Maranhão (1858), Pernambuco (1865) e Bahia (1881).Juiz de direito (Piauí e Rio de Janeiro) e juiz de órfãos da Corte. Ministro da Justiça (1859 e 1866); da Guerra (1866 e 1879), de Estrangeiros: (1867 - interino) e (1885); da Fazenda (1882). Veador da Casa Imperial. Presidiu o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e a Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1864-1879 - 434 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 34

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Mauá, Visconde de

Mauá, Visconde de

Irineu Evangelista de Sousa (Arroio Grande, RS, 28.12.1813; Petrópolis, RJ, 21.10.1889). Empresário, industrial e político. São obras suas: a primeira via férrea; a navegação a vapor no Amazonas (1852); a iluminação a gás no Rio de Janeiro (1851); o cabo submarino (1872); o estabelecimento da Ponta da Areia para fundição e estaleiro (1846-60); a Companhia de Rebocadores para o Rio Grande do Sul (1847); a Companhia de Transportes Fluminenses (1852); a construção da Estrada de Ferro Santos - Jundiaí (1856); a Companhia de Bondes Jardim Botânico; a abertura do canal do Mangue (Rio de Janeiro); o Banco Mauá. No Uruguai, foram iniciativas suas: iluminação a gás, telégrafo, diques, estaleiros, exportação e frigorificação de carne, casas bancárias. Deputado federal pelo Rio Grande do Sul nas 10ª (1857-60); 11ª (1861-4); 12ª (1864-6) e 15ª (1872-5) legislaturas. Sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1856).

Período abrangido pelo arquivo: 1797-1910 - 1.542 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 44

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Max Fleiuss

Max Fleiuss

Max Fleiuss (Rio de Janeiro, RJ, 02.10.1868; 31.01.1943). Oficial da Diretoria Geral dos Correios, redator de debates do Senado Federal (1896-8). Colaborador do Comércio de São Paulo e diretor da Semana (1893-5), do Século XX e da Renascença (1904). Doutor Honoris Causa da Universidade de La Plata (1924) e membro das Academias de História de Portugal, Cuba, Munique, Madri e Argentina; das Sociedades de Geografia do Rio de Janeiro (1889) e de Lima (1939) e dos Institutos Históricos de todos os estados brasileiros. Sócio grande-benemérito e secretário perpétuo do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1872-1968 - 2.418 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 72

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Nabuco, Senador

Nabuco, Senador

José Tomás Nabuco de Araújo (Salvador, BA, 14.08.1813; Rio de Janeiro, RJ, 19.03.1878). Promotor público do Recife (1835), juiz de direito da comarca de Pau d'Alho (1841). Fundou o Echo de Olinda (1831). Redigiu oVelho de 1817 (1833) e de 1834-6, o Aristarco. Colaborou com os jornaisUnião e Lidador (1844/1849), Deputado por Pernambuco (1843-4); (1850 -60). Presidente da província de São Paulo (1851); ministro da Justiça (1853) e (1865). Autor dos projetos: a lei hipotecária, a lei de locação de serviços e o Código Civil Brasileiro. Chefe do Partido Liberal, batalhou pela abolição progressiva, tendo sido um dos artífices da lei do Ventre Livre. Membro do Conselho de Estado.

Período abrangido pelo arquivo: 1654-1905 - 5.664 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 36

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Nascimento Silva

Nascimento Silva

Alfredo do Nascimento Silva (Rio de Janeiro, RJ, 18.01.1866; 06.03.1951). Médico, educador e historiador. Catedrático da Escola Superior de Guerra, da Escola Militar da Praia Vermelha e do Realengo. Membro da Academia Nacional de Medicina (1892), da qual foi orador e presidente (1908-9). Em 1903, obteve de Benjamin Franklin Ramiz Galvão, a indicação do nome Silogeu Brasileiro para a construção localizada na avenida Augusto Severo, posteriormente aprovado na sessão de 09.09.1904 da Academia Nacional de Medicina. Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1890).

Período abrangido pelo arquivo: 1854-1960 - 780 docs. Instrumentos: listagem, indices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 50

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Olinda, Marquês de

Olinda, Marquês de

Pedro de Araújo Lima, (Antas, PE, 22.12.1793; Rio de Janeiro, RJ, 07.06.1870). Representou Pernambuco nas Cortes de Lisboa (1821) e na Constituinte brasileira (1827), na Câmara dos Deputados (1826-37) e no Senado (1837-70). Conselheiro de Estado (1842), ministro da Justiça e Estrangeiros (1832), de Estrangeiros e Fazenda (1848). Presidente do Conselho de Ministros (1848, 1857, 1862 e 1865). Regente do Império (1837-40). Organizou o ministério conservador (1848) e chefiou o Gabinete dos Velhos - 1862 e o Gabinete das Águias (1865). Sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1673-1870 - 2.648 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário . ACP 24

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Ourém, Visconde de

Ourém, Visconde de

José Carlos de Almeida Areias (Rio de Janeiro, RJ, 21.09.1825; França, 29.07.1892). Bacharel em Direito pela Faculdade de São Paulo (1849). Inspetor geral de instrução pública, em Niterói (1850). Ministro e presidente do Tesouro do Império, ministro plenipotenciário do Brasil em Londres (1868-1872). Realizou na Europa uma vasta obra de divulgação da legislação brasileira, colaborando no Anuário da Legislação Estrangeira. Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e do Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros.

Período abrangido pelo arquivo: 1550-1894 - 2.471 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 8

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Ouro Preto, Visconde de

Ouro Preto, Visconde de

Afonso Celso de Assis Figueiredo (Ouro Preto, MG, 21.02.1837; Petrópolis, RJ, 21.02.1912). Formado em direito pela Faculdade de São Paulo (1858), exerceu em sua província os cargos de secretário de Polícia, inspetor de Tesouraria e procurador fiscal da Tesouraria Geral. Deputado provincial (1864-8 e 1878-9), senador do império (1879). Ministro da Marinha (1866). Ministro da Fazenda (1879). Presidiu ao último Conselho de Ministros do Império (1889). Acompanhou, no banimento, a família imperial. Sócio honorário e vice-presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1816-1922 - 424 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 39

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Padre Gay

Padre Gay

João Pedro Gay (França, 20.11.1815; Uruguaiana, RS, 19.05.1891). Sacerdote e historiador francês naturalizado brasileiro. Chegou a Santa Catarina (1843). Transferiu-se para o Rio de Janeiro onde lecionou francês e matemática. Nomeado pároco da freguesia de Alegrete (RS). Cônego honorário da Capela Imperial; professor do Instituto Homeopático (RJ). Dedicou-se ao estudo da língua guarani e à história das missões jesuíticas. Deixou numerosa bibliografia, destacando-se a História da República do Paraguai (1863). Sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1740-1893 - 412 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 29

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Paranaguá, Marquês de

Paranaguá, Marquês de

João Lustosa da Cunha Paranaguá (Paranaguá, PI, 21.08.1821; Rio de Janeiro, RJ, 09.02.1912). Deputado provincial, deputado geral e senador (1864). Presidiu as províncias do Maranhão (1858), Pernambuco (1865) e Bahia (1881).Juiz de direito (Piauí e Rio de Janeiro) e juiz de órfãos da Corte. Ministro da Justiça (1859 e 1866); da Guerra (1866 e 1879), de Estrangeiros: (1867 - interino) e (1885); da Fazenda (1882). Veador da Casa Imperial. Presidiu o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e a Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1864-1879 - 434 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 34

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Paulo de Frontin

Paulo de Frontin

André Gustavo Paulo de Frontin (Petrópolis, RJ, 17.09.1860; Rio de Janeiro, RJ, 15.02.1933). Engenheiro e professor. Participou da operação "Água em 6 dias" (1889); integrou a comissão para estudar e apreciar os planos e projetos de saneamento do Rio de Janeiro (1896); foi diretor da Estrada de Ferro Central do Brasil (1896); no governo Rodrigues Alves colaborou com Pereira Passos, chefiando a Comissão da Avenida Central, atual Rio Branco (1903). Foi presidente do Clube de Engenharia (1903); membro de honra da Sociedade de Engenheiros Civis da França (1911); Senador pelo Distrito Federal (1917). Como prefeito do Distrito Federal (1919.01.22 a 1919.07.26) realizou obras importantes: prolongamento e reconstrução da Avenida Atlântica; construção das avenidas Delfim Moreira, Vieira Souto e Niemeyer; aterro de parte da lagoa Rodrigo de Freitas, saneando-a; abertura do túnel João Ricardo, ligando a Central do Brasil ao Cais do Porto. Deputado (1919); sócio honorário do IHGB (1921). Título de conde de Frontin pelo Vaticano (1909); Grande Oficial da Ordem do Condor dos Andes, Bolívia (1930).

Período abrangido pelo Arquivo: 1797-1985 - 7.798 documentos textuais, 135 documentos iconográficos. Instrumentos de pesquisa: Inventário por série. ACP 91

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Porciúncula

Porciúncula

José Tomás da Porciúncula (Petrópolis, RJ, 25.12.1854; 28.09.1901). Deputado provincial (1884-5). Governador do Maranhão (1890). Presidente do estado do Rio de Janeiro (1892). Ministro do Brasil no Uruguai, a convite de Prudente de Morais, para fazer a repatriação dos refugiados da revolta da Armada (1895). Senador pelo estado do Rio de Janeiro (1896).

Período abrangido pelo arquivo: 1893-1916 - 513 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 16

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Prudente de Morais

Prudente de Morais

Prudente José de Morais Barros (Itu, SP, 04.12.1841; Piracicaba, SP, 03.12.1902). Presidiu a Câmara de Piracicaba (1865). Deputado provincial (1868). Deputado geral (1884). Participou do triunvirato que assumiu o governo do Estado. Senador por São Paulo. Na Assembléia Constituinte, em 1891, presidiu-a com autoridade concorrendo para a rápida aprovação do projeto da Constituição Federal. Concorreu com o mal. Deodoro à presidência da República perdendo por uma diferença de 32 votos. Vice-presidente do Senado, exerceu-lhe a presidência até o final do 1º quadriênio republicano. Em 1894 é eleito presidente da República.

Período abrangido pelo arquivo: 1858-1914 - 2.241 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 66

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Prudente de Morais Neto

Prudente de Morais Neto

Prudente de Morais Neto (Rio de Janeiro, RJ, 23.05.1904; 21.12.1977). Crítico, jurista, cronista, poeta e professor. Redator de A Província (PE); trabalhou no Diário de Notícias, Folha Carioca, Diário Carioca, dirigiu a sucursal de O Estado de São Paulo, colaborou em O Globo; Jornal do Brasile Tribuna da Imprensa. Presidente da ABI (1975); fundador da revistaEstética; sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1902-1939 - 214 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 67

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Ramiz, Barão de

Ramiz, Barão de

Benjamin Franklin Ramiz Galvão (Rio Pardo, RS, 16.06.1846; Rio de Janeiro, RJ, 09.03.1938). Doutor em Medicina pela Faculdade do Rio de Janeiro (1868); diretor da Biblioteca Nacional (1870-82); professor de Ciências Acessórias (1871) e catedrático de Botânica e Zoologia. (1881). Preceptor dos filhos dos condes d'Eu( 1882 ). Diretor geral da Instrução Primária e Secundária do Rio de Janeiro (1890-3). Sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1862-1922 - 265 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 38

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Rodrigues Alves

Rodrigues Alves

Francisco de Paula Rodrigues Alves (Guaratinguetá, SP, 07.07.1848; Rio de Janeiro, RJ,16.01.1919). Bacharelou-se em São Paulo, fazendo parte da famosa turma de 1870, em que figuravam Castro Alves, Joaquim Nabuco e Rui Barbosa. Vereador, juiz de paz, promotor e juiz municipal em Guaratinguetá, deputado provincial (1872-5; 1878-9); e deputado geral (1885). Presidente de São Paulo (1887, 1900 e 1912). Senador federal (1893). Deputado à Constituinte. Ministro da Fazenda (1891; 1894-6). Presidente da República (1902-6) Eleito presidente da República (1918), morre em 16 de janeiro de 1919, sem ter tomado posse.

Período abrangido pelo arquivo: 1866-1919 - 1.213 docs. Instrumentos: inventário analítico, Índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 86

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Romualdo, Dom

Romualdo, Dom

Romualdo Antônio de Seixas, marquês de Santa Cruz (Cametá, PA, 07.02.1787; Salvador, BA, 29.12.1860). Nomeado mestre de cerimônias do sólio; lecionou latim, retórica e filosofia no Seminário Episcopal (1860). Por decreto de 12.10.1826 foi nomeado décimo sétimo arcebispo da Bahia. Como primaz do Brasil presidiu à solenidade de sagração de D. Pedro II (1841). Presidente da junta provisória governativa do Pará (1821 e 1823). Representou o Pará nas 1ª e 4ª legislaturas (1826 e 1838-41) e a Bahia nas 3ª e 5ª (1834-7). Foi agraciado por D. Pedro I com o título de pregador da capela imperial. Sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1853-1860 - 68 docs. Instrumentos: índice. ACP 22

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

São Borja, Barão de

São Borja, Barão de

Vitorino José Carneiro Monteiro (Recife, PE, 1816; Porto Alegre, RS, 24.10.1877). Militar, participou das campanhas de Panelas, Miranda e Jacuípe, em Pernambuco. Amanuense da prefeitura de Polícia de Recife (1836), fez a campanha do Rio Grande do Sul. Comandante das Armas de Pernambuco (1870) e do Rio Grande do Sul (1871).

Período abrangido pelo arquivo: 1837-1899 - 1.308 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 68

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Saraiva, Conselheiro

Saraiva, Conselheiro

José Antônio Saraiva (Santo Amaro, BA, 01.03.1823; Salvador, BA, 21.07.1895). Juiz municipal e procurador fiscal de Fazenda(Bahia); deputado provincial, geral e senador do Império. Presidente do Piauí (1851), de Alagoas (1853); de Pernambuco (1858) e de São Paulo (1854). Ministro da Marinha (1857 e 1865); do Império (1861); presidiu os gabinetes de 28.03.1880 e 06.05.1885. Chefiou missão especial ao rio da Prata, servindo de mediador entre o governo de Montevidéu e o chefe revolucionário Flores. Firmou um protocolo que estabeleceu a pacificação do Estado Oriental (Uruguai ).

Período abrangido pelo arquivo: 1846-1902 - 1.395 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 18

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Senador Nabuco

Senador Nabuco

José Tomás Nabuco de Araújo (Salvador, BA, 14.08.1813; Rio de Janeiro, RJ, 19.03.1878). Promotor público do Recife (1835), juiz de direito da comarca de Pau d'Alho (1841). Fundou o Echo de Olinda (1831). Redigiu oVelho de 1817 (1833) e de 1834-6, o Aristarco. Colaborou com os jornaisUnião e Lidador (1844/1849), Deputado por Pernambuco (1843-4); (1850 -60). Presidente da província de São Paulo (1851); ministro da Justiça (1853) e (1865). Autor dos projetos: a lei hipotecária, a lei de locação de serviços e o Código Civil Brasileiro. Chefe do Partido Liberal, batalhou pela abolição progressiva, tendo sido um dos artífices da lei do Ventre Livre. Membro do Conselho de Estado.

Período abrangido pelo arquivo: 1654-1905 - 5.664 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 36

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Soares Brandão, Conselheiro

Soares Brandão, Conselheiro

Francisco de Carvalho Soares Brandão (Jaboatão, PE, 31.10.1840; Rio de Janeiro, RJ, 01.09.1899). Juiz de órfãos (Recife). Deputado provincial (PE) (1878 e 1880); presidente das províncias de Alagoas (1878), Rio Grande do Sul (1881) e São Paulo. Senador por Pernambuco (1882); ministro de Estrangeiros (1883). Sócio fundador do Instituto Arqueológico e Geográfico Pernambucano. Veador da Casa Imperial (1866) e diretor do Banco Nacional (1889).

Período abrangido pelo arquivo: 1878-1966 - 174 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 56

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Soares Sampaio

Soares Sampaio

1. Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio (Vitória, ES; Rio de Janeiro, 1857). Aos 21 anos foi para a Universidade de Coimbra onde formou-se em direito civil. Foi nomeado para a Casa da Suplicação de Lisboa, Juiz de fora em Angola (1811). Presidente da Relação do Rio e do Tribunal de Justiça. 2.Mariano Procópio Ferreira Laje (Barbacena, MG, 1821; Rio de Janeiro, RJ, 1872). Idealizador e construtor da estrada União Indústria, que liga Petrópolis a Juiz de Fora. Fundador da cidade de Juiz de Fora, deputado geral (1861-3).

Período abrangido pelo arquivo: 1801-1931 - 276 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 90 

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Solon, General

Solon, General

Frederico Solon Sampaio Ribeiro (Porto Alegre, RS, 28.12.1842; Belém, PA, 10.01.1900). Participou de toda a campanha do Paraguai. Promovido a capitão em 1869, por bravura. Propagandista da abolição e da república. Como emissário do governo provisório, entregou a D. Pedro II a mensagem que o intimava a abandonar o país com a família imperial. Deputado federal por Mato Grosso; nomeado 1º governador do estado (1890).

Período abrangido pelo arquivo: 1861-1905 - 871 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 30

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Sousa Leão, Conselheiro

Sousa Leão, Conselheiro

Luís Felipe de Sousa Leão (Jaboatão, PE, 1832; Rio de Janeiro, RJ, 1898). Político e bacharel em Direito pela Faculdade de Olinda (1851). Deputado provincial em cinco biênios consecutivos (1854-63); deputado geral (1857-60; 1864-70 e 1878-81); senador (1880); ministro da Marinha no segundo Gabinete Saraiva (1885). Oficial da Ordem da Rosa (1867).

Período abrangido pelo arquivo: 1856-1937 - 289 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 40

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Subaé, Conde de

Subaé, Conde de

Francisco Moreira de Carvalho (Santo Amaro, BA, 13.03.1825; Salvador, BA, 16.06.1888). Bacharel em direito pela Universidade de Coimbra. Optou pela agricultura, desenvolvendo intenso trabalho no engenho Água Boa, de sua propriedade, no município natal. Manteve, em sua fazenda, uma escola para meninos pobres da redondeza. Provedor da Santa Cara da Misericórdia (Santo Amaro); presidente da Câmara Municipal de Santo Amaro durante alguns quadriênios.

Período abrangido pelo arquivo: 1822-1889 - 659 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos. ACP 62

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Ubaldino do Amanral

Ubaldino do Amanral

Ubaldino do Amaral Fontoura (Vila da Lapa, SP, 27.08.1842; Rio de Janeiro, RJ, 22.01.1920). Fundou os jornais Sorocabano e Ipanema, Membro efetivo do Conselho Diretor da Instrução Primária e Secundária do município da Corte (1884). Inspetor da Alfândega do Rio de Janeiro (1889); presidente do Conselho da Intendência Municipal (1890). Senador (1891), presidente da Comissão dos 21 encarregada de rever o projeto de Constituição da República. Ministro do Supremo Tribunal Federal 1894-6), prefeito do Distrito Federal (1897-8). Diretor do Banco da República (1903) e presidente do Banco do Brasil (1909); membro da comissão permanente de arbitramento do Tribunal de Haia.

Período abrangido pelo arquivo: 1876-1917 - 186 docs. Instrumentos: listagem, índice de assuntos, fichário. ACP 73

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Vieira da Silva

Vieira da Silva

Luís Antônio Vieira da Silva (Fortaleza, CE, 02.10.1828; Rio de Janeiro, RJ, 03.11.1889). Doutor em Direito pela Universidade de Heidelberg-Alemanha (1849); secretário da província do Maranhão (1853-7); inspetor das terras e da instrução pública; deputado e presidente da Assembléia provincial; deputado geral (1861-4; 1867-8); presidente da província do Piauí (1869); senador do Império (1871); conselheiro de Estado (1882); ministro da Marinha (1888). Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro, do Instituto Arqueológico de Pernambuco.

Período abrangido pelo arquivo: 1737-1892 - 162 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 4

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Virgílio Correia Silva

Virgílio Correia Silva

Virgílio Alves Correia Filho (Cuiabá, MT, 06.01.1887; Rio de Janeiro, RJ, 11.09.1973). Engenheiro, jornalista e historiador. Secretário geral do Estado de Mato Grosso (1922-6). Secretário geral do Conselho Nacional de Geografia (1950 e 1956), membro da Academia Matogrossense de Letras, dos Institutos Históricos estaduais, da Academia Portuguesa de História. Membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1931); foi primeiro secretário e 3º vice-presidente. Colaborou no Jornal do Comércio, na Revista Brasileira de Geografia, na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1743-1966 - 260 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 76

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Visconde de Caravelas

Visconde de Caravelas

Carlos Carneiro de Campos (Salvador, BA, 01.11.1805; Rio de Janeiro, RJ, 28.04.1878). Professor e diretor da Faculdade de Direito de São Paulo (1833-6). Na política, ligou-se ao Partido Conservador (1836). Deputado provincial (São Paulo -1835); deputado geral (1842,1850 e 1852). Senador por São Paulo (1857), conselheiro de Estado (1870), presidente da província de Minas Gerais (1842-57). Diretor do Banco do Brasil e inspetor geral do Tesouro Nacional. Ministro de Estrangeiros (1862, 1864 e 1871); ministro da Fazenda (1864-5).

Período abrangido pelo arquivo: 1833-1876 - 41 docs. Instrumentos: Inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 3

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Visconde de Maracuja

Visconde de Maracuja

Rufino Enéias Gustavo Galvão (Laranjeiras, SE, 02.07.1831; Rio de Janeiro, RJ, 18.02.1909). Foi conselheiro e ministro do Supremo Tribunal Militar. Presidiu as províncias do Amazonas (1878), Pará (1888) e Mato Grosso (1879). Ministro da Guerra (1889). Chefiou a delegação que procedeu à delimitação da fronteira paraguaio-brasileira, desde a foz do rio Iguaçu à confluências dos rios Apa e Paraguai (1872-4).

Período abrangido pelo arquivo: 1854-1893 - 129 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 25

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Visconde de Mauá

Visconde de Mauá

Irineu Evangelista de Sousa (Arroio Grande, RS, 28.12.1813; Petrópolis, RJ, 21.10.1889). Empresário, industrial e político. São obras suas: a primeira via férrea; a navegação a vapor no Amazonas (1852); a iluminação a gás no Rio de Janeiro (1851); o cabo submarino (1872); o estabelecimento da Ponta da Areia para fundição e estaleiro (1846-60); a Companhia de Rebocadores para o Rio Grande do Sul (1847); a Companhia de Transportes Fluminenses (1852); a construção da Estrada de Ferro Santos - Jundiaí (1856); a Companhia de Bondes Jardim Botânico; a abertura do canal do Mangue (Rio de Janeiro); o Banco Mauá. No Uruguai, foram iniciativas suas: iluminação a gás, telégrafo, diques, estaleiros, exportação e frigorificação de carne, casas bancárias. Deputado federal pelo Rio Grande do Sul nas 10ª (1857-60); 11ª (1861-4); 12ª (1864-6) e 15ª (1872-5) legislaturas. Sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1856).

Período abrangido pelo arquivo: 1797-1910 - 1.542 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 44

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Visconde de Ourém

Visconde de Ourém

José Carlos de Almeida Areias (Rio de Janeiro, RJ, 21.09.1825; França, 29.07.1892). Bacharel em Direito pela Faculdade de São Paulo (1849). Inspetor geral de instrução pública, em Niterói (1850). Ministro e presidente do Tesouro do Império, ministro plenipotenciário do Brasil em Londres (1868-1872). Realizou na Europa uma vasta obra de divulgação da legislação brasileira, colaborando no Anuário da Legislação Estrangeira. Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e do Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros.

Período abrangido pelo arquivo: 1550-1894 - 2.471 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 8

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Visconde de Ouro Preto

Visconde de Ouro Preto

Afonso Celso de Assis Figueiredo (Ouro Preto, MG, 21.02.1837; Petrópolis, RJ, 21.02.1912). Formado em direito pela Faculdade de São Paulo (1858), exerceu em sua província os cargos de secretário de Polícia, inspetor de Tesouraria e procurador fiscal da Tesouraria Geral. Deputado provincial (1864-8 e 1878-9), senador do império (1879). Ministro da Marinha (1866). Ministro da Fazenda (1879). Presidiu ao último Conselho de Ministros do Império (1889). Acompanhou, no banimento, a família imperial. Sócio honorário e vice-presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Período abrangido pelo arquivo: 1816-1922 - 424 docs. Instrumentos: inventário analítico, índices onomástico e de assuntos, fichário. ACP 39

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo

Visconde de Vieira da Silva

Visconde de Vieira da Silva

Luís Antônio Vieira da Silva (Fortaleza, CE, 02.10.1828; Rio de Janeiro, RJ, 03.11.1889). Doutor em Direito pela Universidade de Heidelberg-Alemanha (1849); secretário da província do Maranhão (1853-7); inspetor das terras e da instrução pública; deputado e presidente da Assembléia provincial; deputado geral (1861-4; 1867-8); presidente da província do Piauí (1869); senador do Império (1871); conselheiro de Estado (1882); ministro da Marinha (1888). Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro, do Instituto Arqueológico de Pernambuco.

Período abrangido pelo arquivo: 1737-1892 - 162 docs. Instrumentos: listagem, índices onomástico e de assuntos, fichário. 
ACP 4

Pesquisar: Documentos TextuaisPesquisar: Todo o Acervo